Viagem à Coreia - Fevereiro de 2010
Inverno rigoroso da Coreia

 

 

 

 

Após ter estado no Verão passado na Coreia com um calor abrasador era chegada a hora de experimentar o rigoroso Inverno.

Chegado a Incheon, os termómetros marcavam 3 graus negativos durante o dia e havia neve por todo o lado.

A aguardar-me no aeroporto, encontrava-se já um mestre de Hapkido/Kendo, o qual me levou até Seoul para fazermos compras numa loja de Kendo como já tinha acontecido na última viagem.

Visitámos o dojang de um mestre da nossa Família aonde mais uma vez nos deliciámos com uma bela conversa em volta do Hapkido sempre ao sabor de chá tradicional coreano.

Rumámos então em direcção ao dojang na cidade de Jecheon aonde iria ficar durante os próximos dias.

Os dias foram passados entre treinos de manhã e à tarde e, durante a noite, as temperaturas chegavam a baixar até aos 12 graus negativos. Mais uma vez foi altura de aprender novas técnicas e de aperfeiçoar outras. E como opinião pessoal mais uma vez afirmo que só se consegue evoluir correctamente no Hapkido quando se faz formação no local certo e com os mestres certos, na Coreia!

Num final de tarde apareceram no dojang alguns militares para receberem formação na área de Taekkyon*, uma vez que além de Hapkido, o Mestre é um dos principais representantes da Federação Coreana de Taekkyon.

No dia seguinte, de manhã cedo, fomos à Federação Mundial de Taekkyon na localidade de Chung-ju porque o mestre foi recebido pelo seu Grão-Mestre de Taekkyon e actual vice-presidente o qual fez as honras da casa mostrando-me todo o belo edifício e o dojang oficial onde acontecem os exames de graduação.

Após a visita rumámos em direcção a sul (300kms) para bem perto da cidade de Daegu, cidade onde se encontra sepultado o fundador do Hapkido. Nessa noite, o mestre iria participar num pequeno festival de artes marciais tradicionais coreanas onde iria demonstrar Taekkyon juntamente com mais dois seus instrutores.

No final da demonstração houve lugar para confratenizar e se deliciar com comida tipicamente coreana. Ainda pudemos ouvir música tradicional coreana bem como dar alguns passos de dança.

Um ponto alto desta viagem foi visitar o grande templo budista de Haeinsa que se situa numa montanha e onde se guardam antigas informações budistas Tripitaka Koreana gravadas em tábuas de madeira. Os monges são muitos simpáticos e ficam sempre muito surpreendidos como as pessoas da Europa que se deslocam até aquela localidade. Para o efeito tem um pequeno edifico onde quem quiser pode ficar albergado durante uns dias para melhor entender a sua religião.

Em redor do templo os seus edifícios eram simplesmente extraordinários além de muito bem conservados, sempre com telhados coloridos e com figuras demoníacas para afastar o mal.

Nos jardins predominava a neve, um nevoeiro mágico e grandes árvores tais como Acers, Zelkovas, Pinus Densiflora.

Um grande privilégio foi poder visitar novamente o comando da polícia de Jecheon e poder participar na aula dada pelo mestre aos agentes.

O Grão-Mestre 9 dan mais uma vez nos deu a honra de comparecer no dojang para nos treinar e no final entregar o diploma de graduação referente ao exame feito na última viagem.

Sendo esta oportunidade algo de exclusivo e único há que aproveitar para fazer perguntas ao Grão-Mestre sobre assuntos que não vêm nos livros e que nos ajudam a completar a nossa enciclopédia pessoal.

E como não se pode desperdiçar o pouco tempo livre que se tem na Coreia, desta vez fomos para a cidade de Taebek experimentar Ski num excelente resort.

A comida coreana continua a ser mais um treino difícil (picante) mas é de uma excelente variedade, especialmente de condimentos que nos fazem muito bem à saúde.

Revelou-se, novamente, uma experiência enriquecedora quer a nível pessoal quer a nível marcial.

Até Setembro,

Hapkiii!!

* Taekkyon - arte marcial coreana, tesouro nacional nº 76, que viria a influenciar na criação do Taekwondo.

Ver fotografias da viagem >>